terça-feira, 10 de maio de 2011

Estréia com gosto de estréia!




Estrear Nova Canaã foi como querer provar do prato que você fez pela primeira vez e quer que tude dê certo. Então cuida de todos os detalhes e, por isso, dá um trabalho danado.

Era 18h40 e ainda estávamos arrumando cenário que, no fim das contas tivemos que dar um jeito na hora da peça porque não deu certo do jeito que planejamos. E a platéia alí, vendo como resolveríamos e, de certa forma, conosco na luta para que tudo desse certo.

Que difícil o momento do aqui/agora, mas também quanta experiência se ganha exatamente por viver esse aqui/agora!

Parece que ensaiamos para que nada saia do controle no dia da apresentação. Que esse dia tudo deve estar pronto, correto. E geralmente fazemos isso com certa precisão. Mas é bom viver essa sensação! O elenco, em comunicação constante teve que resolver em 2 minutos o momento de uma peça de 1h40. E se saíram muito bem.

As risadas vieram, a diversão também e assim todos saíram satisfeitos.

Nos outros dias as coisas estarã]o mais no controle e a troca virá de outra forma, talvez mais limpa e sem mistérios a resolver.

Isso sim é viver teatro heim.

2 comentários:

  1. Rodrigo Condesso10 de maio de 2011 13:06

    Parabens pela estreia! No próximo final de semana estarei na plateia pra ver o resultado de todo esse processo. A piração e a criação do neura são VIDA! =D

    ResponderExcluir
  2. Foi ótimo!
    Estão de parabéns! Ri muito!

    Fred

    ResponderExcluir